segunda-feira, 12 de janeiro de 2009

A partida

Eu e o Y sempre fomos muito cumplices e muito unidos. Mais do que marido e mulher, somos grandes amigos, sempre tentamos partilhar tudo e sentimo-nos sempre muito tristes quando um de nós vive uma experiência sem que o outro também possa usufruir. Sempre quisemos construir um projecto de vida juntos e isto nunca fará sentido se o Y continuar em Angola e eu cá. Tendo em conta o que escrevi nas linhas anteriores, como poderão imaginar, foi muito dificil a ida do Y para Angola.
Até ao dia anterior à partida, mantivemo-nos optimistas, sempre a fazer conjecturas e futurologia sempre baseada nas coisas que nos iam contando do país e daquilo que ia-mos pesquisando. Bem, o dia anterior à partida e o dia da partida foi muito dificil...fechar as malas, prever o que fazer na sua ausência....como qualquer despedida, foi muito dolorosa.
No fundo tive que adaptar a minha vida à ausência do Y; a vida continua, o meu emprego continua, os amigos e a familia contiunuam e concentrei-me em gerir a minha vida em função das comunicações para angola. Como dizem algumas pessoas que não conseguem saír de casa sem telemovel, eu não consigo estar mais de 8 horas sem abrir o msn, sem ler o mail, sem ligar o skype....
A minha vida profissional permite que eu tenha bastante disponibilidade em horarios que, normalmente, está toda a gente a trabalhar. Sendo assim, tenho sempre tempo para escrever longos e-mails a relatar o meu dia, a contar as novidades e a chorar as minhas mágoas. Ora, naturalmente, o Y anda a mil, cheio de trabalho, a tentar "apanhar o fio à meada" o mais depressa possivel, trabalha ao sabado, trabalha todos os dias até muito tarde, tendo pouca disponibilidade para me relatar com pormenor o que tem acontecido no dia-a-dia dele.Claro que eu entendo e aceito mas sinto muita falta dessa partilha. No fundo, mais do que a sua presença fisica é da partilha de experiências e dos desabafos que sinto mais falta....
(Y, estou cheia de saudades...e ainda faltam 42 dias)

Sem comentários:

Enviar um comentário